PASSEIO CACHOEIRA RIO DO PEIXE: PRA LÁ DE BONITO!

O Passeio Cachoeira Rio do Peixe é realizado na Fazenda Água Viva, um lugar abençoado pela natureza, um paraíso para os amantes de cachoeiras. As piscinas naturais são do Rio Olaria e Rio do Peixe, algumas têm cardumes, e todas são de águas cristalinas. Essa maravilha fica a cerca de 35 km do centro de Bonito e seu proprietário é o simpático Sr. Moacyr, que, com muito orgulho, simplicidade e anedotas na ponta da língua, mostra para os visitantes suas araras como se fossem suas namoradas. É tanto carinho nessa relação que rola até beijo na boca entre eles. Como? A arara morde a língua dele. A cena causa grandes risadas.

Araras não são os únicos animais que divertem os visitantes na Fazenda Água Viva. Os macacos-pregos dão um show de simpatia e malandragem. Catam resto de comida no chão e saem de fininho (como se estivem pensando, "Isso aqui não é meu, mas vou levar pra mim"), pegam todos os pedaços de banana das mãos dos visitantes de uma vez só (um pedaço em cada mão, um pedaço debaixo de cada braço, e um na boca rsrsrs) e saem correndo para as árvores, pegam latas de refrigerante da lata de lixo e chegam a sacudi-las para beber o restinho, e fazem outras graças. São uma comédia! Você verá os macacos andando pelas árvores a qualquer hora do dia, mas eles aparecem mais no início do dia ou à tarde, quando são chamados para comerem as bananas.      

Mas a principal atração da Fazenda Água Viva fica mesmo por conta das cachoeiras. São várias que, além de serem lindas, são liberadas para banho. Nem todas são fundas, então todo mundo consegue tirar proveito dos banhos. Talvez por isso eu vi muito mais idosos nesse passeio do que nos demais que realizei, além do fato de a trilha ser bem mais "amiga", sem muito sobe e desce de escadas. Também foi o passeio em que eu vi mais crianças, e o motivo sei qual é: há trampolins e tirolesas. As crianças do nosso grupo se esbaldaram! Enfim, é um passeio para a família inteira, sem restrição de idade. 

O passeio Cachoeira Rio do Peixe, que é de trilha e cachoeiras, dura o dia inteiro. Afinal, são 7 paradas para banho na primeira parte, quando são percorridos cerca de 2.000 metros de trilha pela mata. Dura cerca de 3 horas. A segunda parte, que acontece depois do almoço, dura aproximadamente 1 hora e tem trilha de 800 metros. Estão incluídos 3 pontos de banho, sendo 2 cachoeiras e uma tirolesa. Por ser um tour grande, o almoço já está incluído no valor do ingresso e não pode ser vendido ou retirado de forma avulsa. A comida é aquela típica de fazenda, com ênfase no cardápio sul-mato-grossence, e bem farta. O almoço inclui sobremesa (doces típicos), mas as bebidas são pagas à parte. Somando o tempo todo de trilha, banhos, almoço, descanso (há um bom redário para esse fim), fotos com araras, brincadeiras com os macacos, são cerca de 6 a 7 horas que você vai passar na fazenda. 

As duas partes do passeio são acompanhadas por um guia credenciado. A primeira parte é a melhor, pois é a que dura mais e onde estão as cachoeiras maiores e mais bonitas. Para a gente, ela estava agendada para começar às 9:30, mas houve um pequeno atraso por conta da organização dos grupos, que saem com diferentes horários (mais ou menos com 15-20 de intervalo) para que não se encontrem nos mesmos pontos de banho na mesma hora. A segunda parte, por ser mais curta e oferecer apenas duas cachoeiras pequenas, alguns turistas deixam até de fazer. Principalmente porque ocorre depois do almoço, quando dá aquela preguiça e quando já se está satisfeito não somente com a comida como também com os banhos de cachoeiras. Mas nós não dispensamos a segunda parte, pois estava mesmo incluída no ingresso, que não é barato, e já tínhamos reservado o dia somente para esse passeio. 

A segunda parte foi legal, mas foi mais interessante para as crianças por causa da tirolesa. Para a gente, uns 40 minutos nessa segunda parte já foi de bom tamanho. Já sabíamos o caminho de volta e o guia permitiu nosso retorno sem ele, mas fique sabendo que em alguns passeios em Bonito você não pode se desintegrar do grupo. Para a gente foi vantagem sair um pouco mais cedo porque tínhamos um motorista particular que ficou o tempo todo à nossa disposição na fazenda. 

Quer saber? Este foi o passeio que eu mais gostei de fazer em Bonito. Quando juntam natureza e animais, fica muito fácil me agradar. Diverti-me com os macacos e as araras, e vi cachoeiras lindas, dignas de cenário de cinema. Você se vê o tempo todo cercado por quedas d'água e toma banho em quase todas. Você ainda pode nadar no rio onde há um montão de peixes. Os meus banhos nas piscinas naturais só não foram "completos" neste passeio porque a água estava muito gelada. Fizemos nossa viagem em julho, ou seja, no inverno. No dia deste passeio, o sol apareceu e esquentou a temperatura. Dava perfeitamente para ir de uma cachoeira para outra só com a roupa de banho. Mas, apesar do calor, a água dos rios estava bem fria, porém o guia me falou que, no verão, a temperatura d'água sobe um pouco. Deve ser bem melhor, mas, nem por isso, deixei de curtir muito o passeio. Ainda mais que tinha canjica e arroz doce bem quentinhos nos esperando (cortesia) assim que chegamos à fazenda. É que de manhã fazia um friozinho...  

Enquanto aguardávamos o início de nosso tour, fomos aos fundos da casa para ver as araras e não podíamos imaginar que elas tinham um amigo de quatro patas. E vivam as diferenças! Na primeira distração do cachorro, a arara aproveitava para bicar-lhe a perna! Muito engraçado 😂    


Quem disse que arara e cachorro não se bicam? E também brincam!


Esse lado brincalhão das araras eu só descobri na Fazenda Água Viva. Elas estavam soltas e livres, e pareciam muito felizes.


Depois de vermos as araras, fomos observar os macacos que habitam a Fazenda Água Viva. Alguns estavam andando pelas árvores e outros correndo pelo gramado com pedaços de banana nas mãos. Aqui, o macaco-prego foi pego! No flagrante! Bebendo Coca-Cola da latinha que ele havia acabado de tirar de dentro de uma lata de lixo.

Como se fosse gente, ele virava a latinha com as mãos e sacudia para ver se saía mais refrigerante. Hilário!!!



Este deve ser o único ou um dos poucos passeios em Bonito em que você pode ir de chinelos. Aliás, eles até aconselham você a isso, mas vou lhe dar uma dica: vá de tênis. É que tanto na ida quanto na volta do passeio, você precisa passar por um pasto cheio de excremento... Fui de chinelos e me arrependi. De tênis, você está bem mais protegido, mas leve os chinelos numa bolsa. 

Depois do grupo atravessar o pasto, logo aparecem os riachos e pequenas cascastas.


E faz-se também uma trilha pela mata adentro. E cuidado com algumas árvores, pois o guia nos disse que era época de carrapatos e que, por isso, era bom ficarmos afastados de determinadas árvores. 


E nossa primeira parada foi numa tirolesa. Quem curtiu muito foram as crianças e nem ligaram para a água gelada. Alguns adultos também se aventuraram nessa. Aqui é aconselhável usar colete salva-vidas. 


Quem não quis se arriscar no mergulho gelado aguardava. Faz parte.


Depois da tirolesa, seguimos para a Cachoeira do Elefante, um dos lugares desta fazenda que eu mais gostei. Para nadar, não dá, porque a piscina natural é muito rasa e cheia de pedras. O bom aqui é tomar uma ducha em pé debaixo da cachoeira. Mas isso só para quem não tem medo de água fria.


A Cachoeira do Elefante é uma das mais bonitas da Fazenda Água Viva.




Depois fomos para outra cachoeira. O caminho até chegar lá é lindo. Você passa por essa e outras rochas banhadas por quedas d'água que deixam a paisagem deslumbrante,   

Você passa ao lado de cachoeiras e rios por meio de pontes de madeira suspensas. Elas balançam muito se estiverem sustentando duas ou mais pessoas ao mesmo tempo, mas a travessia acaba sendo divertida. 







Esta cachoeira faz parte do cenário da parada de banho da vez!  


Junto com esta piscina natural...


E mais isto...

E mais esta passarela, que nos deixa bem no ponto de entrada do banho. Pronto para pular para o mergulho? Para entender direito onde, é só olhar a foto abaixo. 


É só se jogar nesse "buraco" aí, atrás de mim, entre a plataforma e a cascata. Aqui você pode literalmente pular para mais um banho. Muitos usam coletes salva-vidas, que podem ser alugados no início do passeio. Achei esta parada a mais emocionante de todas. Hahaha parece até que eu me aventurei nessa gelada, mas os que os olhos veem, o coração sente! Para mim, o lugar só serviu de cenário para esta foto 😍.


Quem não quisesse pular naquele local, podia descer para a piscina natural por esta escada. Mas as pessoas usavam-na para subir depois do salto. E voltavam para outro, depois mais outro...






E depois, adivinha o que fizemos? Caminhamos para outro banho com mais cachoeiras, é claro! Este lugar aqui foi só passagem, mas confesso que me deu vontade de ficar por aqui mesmo, com esta piscininha somente para mim.





E então chegamos. Este local foi, para mim, o mais bonito do passeio do Rio do Peixe. Nem tanto pelo banho, pois há muitas pedras, mas pelo visual. Que paisagem incrível! Abaixo mostro mais fotos daqui.








Agora já estamos num outro ponto para banho, onde há muitos peixes. Ao fundo, está a cachoeira da parada anterior, que mostra melhor a extensão e a beleza do lugar.  


Então, a piscina natural com cardumes! Tem gente que tem medo de ficar na água cercada de tantos peixes, mas eu acho bem legal. A única coisa que atrapalha a diversão aqui são as pedras, pois a gente tem que ficar se equilibrando em cima delas e tomando cuidado para não se machucar.









Voltamos para o almoço um pouco antes do restante de nosso grupo (o caminho é fácil, não precisa de guia) e passamos novamente por alguns pontos, com a vantagem de pegarmos o local vazio.








Então, terminada a primeira parte do passeio Rio do Peixe, fomos almoçar. No centro do restaurante, várias mesas com muitas comidas de diferentes tipos: saladas, churrasco, peixe, pratos típicos... O restaurante fica bem cheio, afinal, são muitos visitantes. Mas tudo fluiu bem. Se você quiser almoçar e se distrair com os macacos ao mesmo tempo, sente-se perto das janelas. Foi muito engraçado numa hora em que parecia que eles estavam fazendo caretas para as fotos. O vidro não deixa eles entrarem, então nem precisa se preocupar em ter a comida roubada.   


Depois do almoço, descansar no redário é preciso! Aqui você vai entender por que muitos turistas acabam abrindo mão da segunda parte do passeio. Mas não durma no ponto porque está na hora de alimentar os macacos e de tirar fotos com as araras. 


O cuidador pede para você esticar o braço e põe a arara no seu ombro. É divertido porque o bicho fica querendo pegar seu cabelo ou seu boné, óculos etc. Daí o cuidador precisa chegar perto e distrair a arara.




Depois fomos observar os macacos-pregos que correm de um lado para outro pegando os pedaços de banana das mãos dos visitantes e levando para as árvores.


Sempre carregando um pedaço de banana na boca que é para garantir mais um. Eles são muito engraçados.





Depois, demos de cara com o Sr. Moacyr, proprietário da fazenda, que é apaixonado por suas araras. Ele estava colocando-as em cima dos braços dos últimos visitantes. 


Bem, eu já tinha tirado minha foto com a arara acima, que era a que estava na área naquele momento. Mas o Sr. Moacyr estava colocando não uma, mas duas araras em cada visitante nesta hora. Não resisti e pedi para tirar uma foto. Fui a última. 


Dizem que quem ri por último ri melhor e é verdade. O Sr Moacyr deve ter percebido que eu gosto de bichos e foi buscar mais duas araras! E então fiquei eu com quatro araras em cima de mim! Amei!!! Depois, todas as pessoas que ainda se encontravam ali pediram para tirar fotos novamente, só que dessa vez com quatro araras rsrsrsrsrs


E lá fomos nós para a segunda parte do Passeio Rio do Peixe, que contava com mais uma tirolesa...


E duas cachoeiras pequenas


Cachoeira com esta piscina natural liberada para banho!


E para seu Passeio Cachoeira Rio do Peixe ficar ainda melhor, não deixe de observar os campos da estrada, no caminho tanto de ida quanto de volta. Você vai avistar alguns tamanduás-bandeiras, que estão entre os "animais símbolos" de Bonito. Eles podem passar despercebidos, sendo confundidos com troncos de árvores. Deu para identificar um nesta foto?  

Como falei acima, o Passeio Rio do Peixe foi o que eu mais gostei de fazer em Bonito. Não se esqueça de reservá-lo com antecedência, pois esse é o procedimento com todos os passeios em Bonito, principalmente na alta temporada, já que o número de visitantes nas propriedades é limitado. E não chegue atrasado ou esqueça de levar seu voucher de reserva, se não você corre mesmo o risco de perder seu passeio. Os tours são muito bem organizados. Você pode reservá-los em alguma agência de turismo de Bonito, entrando em contato com antecedência através dos sites. É preciso pagar um sinal para garantir a reserva. Nós fechamos tudo com a Natureza Tour e optamos pelos tranfers privados.

Não se esqueça de levar repelente, protetor solar e roupa de banho, que deve ser vestida por debaixo da roupa que você for no dia porque não há banheiros durante o percurso. 


Veja também as seguintes postagens:





Nenhum comentário: